quinta-feira, setembro 30, 2004

34 bem vividos, mas nao abusa...

Dia de aniversário devia ser feriado. Assim, eu dormiria o dia inteiro e esperaria meu maridinho cheirosinha para um jantar de comemoração. Só que eu acordei cedo, corri pro mercado para comprar as últimas coisas pra festa de amanhã, fiquei quase presa em casa esperando o cara da Comcast, fiz uma massinha correndo pra levar pra casa da Marcela que organizou um almoço pra mim, corri pro trabalho e na volta ainda passei na Marcela de novo pra pegar um pedaço de bolo que sobrou e tb encontrar com a Fernanda que tb passou por lá.
Foi só aí que eu relaxei. Tb, pipoca, almofada e papo mulherzinha. O que mais eu poderia querer? telefonemas do Brasil, ora bolas! Ligaram meu pai (cedissimo!!!), minha mãe (que cantou parabéns pra secretária eletrônica) e meu tio Rízio, que tb aniversariava.
Depois de tudo isso, só me restava ficar cheirosinha pro meu maridinho.
E aí veio a maior surpresa de todas! Eu tinha que buscar o André às 21h num restaurante onde ele estava reunido com um grupo de estudos. Segundo ele, havia uma reserva num restaurante surpresa às 21h30. Pensei que a essa hora, deveria ser em São Francisco pq aqui na roça não tem nada aberto essa hora.
Estava enganada. André me levou não só a um restaurante em Berkeley, como ao melhor restaurante da Bay Area: Chez Panisse (http://www.chezpanisse.com/). Nunca tive um aniversário tão chique, com brinde de champagne... Uh lá lá! Segue o cardápio pra vcs babarem...
Primeiro, pão caseiro (maravilhoso!!!) com azeitonas divinas
Monterey Bay squid salad with shell beans and tomatoes (salada de camarões)
Roasted pepper soup with basil, croutons, and crème fraîche (sopa de tomate e pimentão)
Grilled Wolfe Farm quail with grapes and verjus, green beans, wilted greens,
      and potato purée (codornas!!!)
Raspberry soufflé (soufflé de amoras)
E mais trufas de chocolate com direito a uma velinha linda!
Nem precisa dizer qe eu nem quero saber qto gastamos... Prefiro viver na ilusão de um jantar de sonhos...
Lembrei da Maria Laura e do Guto em NYC, e de nosso jantar de $100 no River Side Café. Essas coisas fazem a vida valerem a pena. E nos dão recordações inesquecíveis.

terça-feira, setembro 28, 2004

Terra tremendo

Falei pra Pat Vidal: essa terra tem que tremer mesmo perto do meu aniversario. Afinal, aos 34, ainda tah tudo inteiro, mas nunca se sabe...
Leiam a materia sobre o nosso terremotozinho que parou o funcionamento do Bart hoje no San Francisco Chronicle.
http://www.sfgate.com/cgi-bin/article.cgi?f=/c/a/2004/09/28/QUAKE.TMP
Mae, fica tranquila que eu nao senti nada dessa vez.

rei leao

Desculpe a fotona aí embaixo. Ainda estamos aprendendo a brincar com a nova versão do blogger... E há diferencas entre Mac e Windows, daí complica...
Estamos ultra atrasados com nossos posts, mas não podia adiar mais um dia sem vir aqui e contar pra vcs de um pedaço dos meus presentes de aniversário: a ida ao teatro ver a montagem da broadway para o Rei Leão.
Foi uma das coisas mais legais que fizemos esse ano aqui.
Fomos eu e André, Ronaldo e Fernanda, mais o Bernardo, filho deles. Claro que eu e Bernardo éramos os mais deslumbrados.
A peça começa com o nascimento do Simba. Na verdade, com aquele macaco sábio, que na peça mais se parece um preto velho, convocando a bicharada para reverenciar o filho do rei. Bom, nessa hora, eu já estava aos prantos de ver aquilo tudo. Os figurinos/cenários eram deslumbrantes. Uma coisa de arrepiar. E as músicas do Elton John, com arranjos mais africanos que no filme, eram empolgantes.
Saí do teatro emocionada, deslumbrada e com a certeza de que a indústria do showbusiness é aquilo que a cultura americana melhor produz. A gente tem que tirar o chapéu. Para vcs terem uma idéia, a peça está montada não só em São Francisco, mas tb em New York e Chicago.
By the way, se alguém quiser fazer parte do elenco da montagem em Los Angeles, os testes serão entre 14 e 16 de outubro.
Confira fotos e detalhes sobre os testes no site: http://disney.go.com/disneytheatrical/thelionking/

segunda-feira, setembro 27, 2004

Solano Stroll

Outro dia (umas duas semanas atrás), teve Solano Stroll. A Solano Ave é uma avenida bem legal: tem vários bares e restaurantes interessantes. Tem até um bar com toda cara de botequim carioca. Bem, quase com toda cara...

Solano Stroll ocorre uma vez por ano, e é um misto de festa com feira com ato político. Fecham a avenida para os carros, e entram em cena várias barracas / atrações: shows de grupos de blues e rock, corais, chiropractic doctors fazendo avaliação postural, abrigo dos animais com cachorros para serem adotados, barracas de comida e bebida, pula-pula para as crianças etc etc. Junta-se a isto a população na rua, fazendo a festa, e fica uma coisa divertida. A gente vê cada figura...

Como eu não podia passar ileso, a Lívia me fez pagar um grande mico. Vejam na foto o que ela me obrigou a fazer...

(Galera, tirei a foto pra editar... Tava grande demais e o blog não tava suportando... Volto com ela de novo, editada, ok?!)

terça-feira, setembro 21, 2004

Je suis Française!

Sexta-feira foi um dia muito especial.
Fomos ao consulado francês para buscar minha cidadania francesa. Recebi uma pastinha com alguns documentos. Entre eles uma carta do Jacques Chirac! WOW!! tudo bem, é impressa, não é assinada por ele. Mas, não tô nem aí.
Como disse o André, é um pedacinho de papel que te faz sentir mais próximo da cultura francesa. O próximo passo é me matricular no consulado e tirar o passaporte roxinho. Yes!
Quem sabe um dia não atravessamos o oceano e vamos viver de pertinho essa cultura?

quarta-feira, setembro 15, 2004

finalmente, achei o Gabriel

Estava preocupada. Meu irmão mora perto de Orlando, na Flórida. Depois de dois furacões passando por cima da escola dele, achei que ele tinha voado que nem a Dorothy, no Mágico de OZ.
Falei com ele agora e está tudo bem. Ufa!
Ele primeiro foi pra N. Orleans, depois pra Miami. Ficou 2 semanas ilhado. Chegou na escola ontem e disse que estava tudo revirado. Só um prédio foi afetado, mas tem árvore e destroços pra tudo quanto é lado.
Depois falam que eu é que moro em lugar perigoso.
Que bom que falei com meu maninho. Mesmo com barba, cabelo grande, 1.92m, ele ainda eh o bebezinho que eu segurei no colo 21 anos atras.

terça-feira, setembro 14, 2004

Yogaaargh

Esse semestre, eu resolvi perder a pose de geleia, eliminar umas gordurinhas aqui e ali, enfim, entrar em forma. Nos matriculamos no Recreational Services da faculdade. Além de musculação, dá direito a tudo que é tipo de aula e tb poderemos frequentar as piscinas da UC berkeley.
Ontem, fiz meia hora de esteira. Nada mal pra uma geléia.
Como sempre, já me sentia bem e resolvi que eu podia ir além (geléia metida a besta!). Resultado: hoje de manhã, lá estava eu na aula de yoga. A aula foi gostosa, nada monótona. Posições daqui, posições dali. Respira. Torce, estica... E eu me sentindo um fracasso: uma geléia endurecida, uma goiabada! Frustação!
E a Verõnica, minha amiga, jogadora de rugbi, ali, fazendo tudo... Sou a partner dela pra umas posições mais complicadas, de ponta cabeça. Ela fez. Eu senti que ia desmaiar e deixei pra lá...
Agora, algumas horas depois, estou sentindo músculos que antes estavam adormecidos, uma dor que vai do cabelo aos dedinhos dos pés, passando pela bunda...
E eu achando que yoga era uma coisa relaxante, de respiração, energia...
AAAARGH!!!
Deixa eu ir trabalhar...

segunda-feira, setembro 13, 2004

de volta mesmo

Está na hora de abrir o blg de verdade. Depois de vários amigos cobrando, estamos de volta MERMO!!! Já estamos em Berkeley há duas semanas. Tá mais do que na hora de ver isso aqui BOMBANDO!
A casa está praticamente arrumada. Temos uma casa de dois andares agora. Uma townhose! Nunca moramos num lugar tão grande e tão bacana. Estamos nos virando com móveis da Ikea, coisas usadas. Aquela vida de estudante. Mas, tá tudo azul, como a manta que comprei pra cobrir o futon da sala, que, depois de passar dois meses no storage, de branco virou cinza...
Na sala, além da TV e de uma estante repleta de livros, muitas almofadas brancas e azuis. Nossos posters de Ouro Preto, Tiradentes e da Orla carioca nos ajudam a deixar a gente pertinho do Brasil.
A cozinha é enorme, dá pra dançar e tudo... Tudo com seu lugar. E depois, uma varanda com duas cadeiras de praia listradas de azul. Bem legais. O André comprou numa garage sale. Ao lado das cadeiras, nossa plantinhas: um pe de manjericão e outro de cebolinha.
No segundo andar fica o quarto de hóspedes, com um sofá-cama e uma escrivaninha encostada na janela, que vislumbra um pedacinho de Berkeley Hills e nosso courtyard (tipo o play pra onde são viradas todas as casas do nosso bloco). EM cima da escrivaninha fica o Lampadinha. Depois tenho que mandar fotos dele pra vcs...
Nosso quarto tem cama nova e duas mesinhas de cabeceira. Nossa vista é pra rua tranquila onde moramos.
Bom, essa é (in a nutshell), nossa casinha nova.
Esperamos vcs!

quarta-feira, setembro 08, 2004

De volta...

"Pode preparar aquele feijão preto..."
Pois é... Estivemos no Brasil por longos três meses. E é por isso que o blog está cheio de poeiraaa! (Eu me rendi à Ivete!)
Foram dias divertidos e tb sofridos, de uma enorme saudade daqui.
Descansamos bastante e agora estamos prontos para mais uma temporada em Berkeley.
Esse post é só pra dizer que estamos de volta e cheios de novidades. A começar por uma casa nova, projetos e trabalhos.
Nos vemos por aqui!